Doenças graves – Saiba para onde recorrer

Recebeu o diagnóstico de uma doença grave? Saiba para onde recorrer!

O diagnóstico de um câncer ou de outras doenças graves, em um primeiro momento, gera certa angústia tanto para o paciente, como também para a família.

Dentre todas as preocupações, há o medo de não se curar, a necessidade de afastamento do trabalho, grandes custos com despesas médicas e de tratamento, e muito mais.

Nestes momentos, indivíduos que contam com seguros de vida com cobertura de DG (Doenças Graves) podem recorrer e solicitar a indenização. A seguir, saiba tudo sobre o assunto!

 

A prevenção é a melhor arma

Embora nem todas as doenças possam ser prevenidas, a maior parte delas tem seus riscos diminuídos quando se investe em prevenção. Para isso, pode-se apostar em:

1) Alimentação saudável: substituir as gorduras e açúcares por frutas, verduras e legumes é sempre uma boa opção.

2) Prática de atividades físicas: a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a prática de, pelo menos, 150 minutos de exercícios por semana.

3) Redução do estresse diário: o excesso de tensões emocionais podem interferir diretamente na saúde.

4) Mudanças gerais nos hábitos de vida.

Alimentos Contra Doenças

Além disso, é essencial que check ups médicos sejam realizados com frequência. Nestes momentos, contar com um plano de saúde parece ser uma boa opção, para ter acesso rápido e facilitado a consultas médicas e exames complementares.

Um seguro de vida com Cobertura de Doenças Graves pode auxiliar

Como já lhe dissemos, indivíduos que contam com um seguro de vida podem solicitá-lo quando houver o diagnóstico de doença grave.

Dentre as patologias que são cobertas pela maioria dos planos, estão:

1) Cânceres: quase todos os cânceres são cobertos pela maioria dos seguros de vida com cobertura de Doenças de Graves, com o objetivo de auxiliar o paciente nas despesas.

2) AVC: o acidente vascular cerebral (AVC ou AVE) pode tornar o paciente sequelado – com paralisias, dificuldades da fala, e muito mais. O AVC tem cobertura na maioria dos seguros de vida com cobertura de Doenças de Graves, com o objetivo de auxiliar o paciente nas despesas.

3) Infarto agudo do miocárdio: doença que acomete o coração, também pode deixar sequelas e requer tratamento especializado. O Infarto agudo do miocárdio tem cobertura na maioria dos seguros de vida com cobertura de Doenças de Graves, com o objetivo de auxiliar o paciente nas despesas.

Médico para doenças graves

Mas, afinal, qual é a indenização? Geralmente, ela está estabelecida em contrato no momento em que se opta pelo plano. Mas, de uma forma geral, ela tende a ser de até 50% do valor total da indenização em caso de morte, respeitando o limite de cada plano.

Todos os pacientes diagnosticados com estas condições têm direito de receber a indenização, mediante comprovação da doença com exames médicos.

Caso haja óbito, não haverá desconto da indenização pela doença e os beneficiários autorizados a receber o seguro de vida, deve-se a quantia de 100% do Capital contratado como Cobertura de Morte Qualquer Causa.

Como solicitar o valor?

Para solicitar a indenização por diagnóstico de doença grave, deve-se entrar em contato com a seguradora contratada.

Consultoria em seguro de vida

Todos os exames médicos e um laudo comprovando o diagnóstico devem ser reunidos, para que a seguradora tenha acesso a todo o histórico médico do paciente.

Antes disso, busque reler o contrato e tenha em mente todos os seus direitos, para que não haja problemas no momento da solicitação da indenização.

Outras coberturas de Seguro de Vida

Além das doenças graves, existem outras situações que podem permitir que um indivíduo receba o seu seguro de vida antes do falecimento. Dentre elas, estão:

1) Incapacidade temporária

Existem situações que podem incapacitar o indivíduo por determinado período de tempo. As causas são as mais diversas: doenças, acidentes (incluindo de trabalho), etc.

Nestes casos, o cliente pode recorrer à seguradora para receber uma diária do período em que estiver incapaz de desempenhar suas atividades laborais – na maioria dos casos, o limite é de 365 dias.

2) Antecipação em doença incurável

Diferente do diagnóstico em doenças graves, em que o cliente tem direito a 10% da indenização sem o desconto após a morte, aqui, pode-se pedir uma antecipação da indenização.

Dentre estas doenças, pode-se falar no Alzheimer, condição em que o paciente perde suas memórias e necessita de amplos cuidados, o que pode despender muitos recursos financeiros da família e/ou responsáveis.

3) Acidentes pessoais

Em casos de acidentes, incluindo aqueles ocasionados no ambiente de trabalho, o paciente pode solicitar indenizações para arcar com cirurgias e outros tratamentos que forem necessários.

Para maiores informações sobre o assunto, entre em contato com o seu corretor.

Ainda não possui um seguro de vida?

Se você e/ou algum membro de sua família ainda não conta com um seguro de vida, é essencial ter em mente todos os benefícios desta contratação.

Portanto, busque um corretor de sua confiança e conheça todos os planos disponíveis. Escolha aquele que mais se encaixar em seu perfil, e fique tranquilo.

Lembre-se que quanto antes começar, maior poderá ser a indenização em casos de morte, invalidez ou acidentes.

Leave Comment